CONHEÇA O CARRO SEM VOLANTE E SEM PEDAIS DO GOOGLE

Testes com veículo sem volante serão feitos neste ano; não há previsão de lançamento para o público
Já imaginou enfrentar o trânsito louco das principais metrópoles sem cansar os braços, os pés e a coluna? Ou voltar de bares e festas "dirigindo" de madrugada? Ou quem sabe ainda usar o tempo no congestionamento para colocar a leitura em dia? O novo carro inteligente desenvolvido pelo Google promete tornar tudo isso possível.

A gigante de tecnologia, que desbancou a Apple como a marca mais valiosa do mundo, apresentou na terça-feira (27) o protótipo de seu novo carro inteligente. O que impressiona no veículo é o justamente o que ele não tem.

Sem pedais de freio ou do acelerador, tampouco voltante, o carro se locomove sem qualquer intervenção humana. Todo o trabalho fica por conta do software desenvolvido pelo Google. Ou melhor, quase todo o trabalho. O motorista (ou passageiro?) só precisa apertar um botão e informar o carro sobre as coordenadas de seu destino final.


Movido a energia elétrica, o carro é capaz de atingir uma velocidade de até 40 quilômetros por hora. Nas curvas, ele desacelera. Comporta dois passageiros em confortáveis assentos - com cinto de segurança, claro.  Para tornar o veículo ainda mais seguro, o para-brisa é feito de plástico, ao invés de vidro. Assim, em caso de batidas, tanto quem estiver dentro ou fora do veículo corre menos risco de se machucar.

A principal preocupação da companhia durante a elaboração de seu carro inteligente foi com a segurança. De acordo com o Google, o veículo é equipado com sensores capazes de eliminar os "pontos cego" e detectar objetos a uma distância de até dois campos de futebol - em qualquer direção. A ferramenta ajudaria, e muito, motoristas que enfrentam trânsito caótico entre ruas e avenidas bastante movimentadas e conectadas por muitas interseções.

Foto: Divulgação
"Esse é um importante passo para melhorar a segurança no trânsito e transformar o conceito de mobilidade de milhões de pessoas", afirma a companhia, em comunicado. "Nosso objetivo é prevenir acidentes de trânsito, reduzir as emissões de carbono dos veículos e ajudar as pessoas a aproveitar melhor seu tempo livre", diz o Google. Ao longo do ano, a companhia pretende construir cerca de 100 protótipos de seu novo carro inteligente e a realizar testes nos arredores do Google em Mountain View, na Califórnia. Se a performance do veículo atender às expectativas, o Google pretende fechar parcerias com montadoras para fabricar os veículos em escalas maiores. Além dos desafios tecnológicos, a companhia terá de enfrentar ainda as barreiras das atuais legislações de trânsito dos países.

Sergey Brin, cofundador da empresa, defende que essa tecnologia poderá melhorar muito a qualidade de vida das pessoas. Segundo ele, essa alternativa pode tornar as ruas mais seguras, reduzir congestionamento e oferecer transporte a pessoas que não podem dirigir. 

Fontes: Uol, Revista Época