Cientistas reconstroem ossos com células-tronco de gordura


Um grupo de cientistas belgas desenvolveu uma inovadora técnica para reconstruir partes de osso humano danificado a partir de células-tronco extraídas da gordura corporal do paciente, segundo divulgou nesta quinta-feira a imprensa do país. De acordo com os criadores do projeto científico da Universidade Católica de Louvain (norte da Bélgica), o método, até agora nunca utilizado, poderia revolucionar o tratamento das fraturas ósseas e de doenças como o câncer ósseo.

A técnica se baseia no cultivo de células-tronco extraídas da gordura corporal do paciente. Com elas, é criada uma espécie de pasta moldável e apta para ser reimplantada nas partes do osso danificadas.

Esta descoberta "vem da vontade de buscar soluções, principalmente para pacientes jovens com câncer ósseo", explicou o coordenador do projeto, Denis Dufrane, ao jornal "Le Soir". Até o momento, na maioria das tentativas de regenerar o osso humano foi empregado células-tronco da medula espinhal, "com resultados decepcionantes", afirmou o especialista.

"Descobrimos que a gordura continha 500 vezes mais células-tronco que a medula, e além disso, elas podiam se transformar em osso e resistir perfeitamente à privação de oxigênio e de vasos sanguíneos", explicou Dufrane.

Os cientistas estão entusiasmados após testar o método em 11 pacientes que padeciam de uma degeneração dos discos vertebrais e doenças que impediam a regeneração óssea espontânea, entre elas tumores ósseos ou disfunções metabólicas como a síndrome de Blackfan-Diamond.
Em todos os casos, a implantação do "osso artificial" permitiu a regeneração das partes danificadas sem que se observassem fraturas posteriores.

Anteriormente, estes pacientes sofriam fraturas constantemente, múltiplas cirurgias e longos períodos hospitalizados, ressaltaram os especialistas.

Fonte: Jornal Atarde