Bactéria Escherichia coli evacua composição idêntica a gasolina

"Fezes" da Escherichia coli são de composição idêntica ao combustível que alimenta nossos veículos


Bactéria que defeca gasolina pode salvar a indústria automobilística
O bacilo Escherichia coli é famoso no meio científico: além de estar relacionado com uma série de problemas de intoxicação alimentar, ele é geneticamente modificado com frequência para pesquisas que envolvem até combustíveis. O estudo mais atual envolvendo o organismo também parece o mais revolucionário: pesquisadores foram capazes de extrair gasolina dessas bactérias.


É isso mesmo: de acordo com uma pesquisa recente publicada por cientistas sul-coreanos, a bactéria reprogramada é capaz de "evacuar" um material de composição idêntico à gasolina derivada do petróleo e usada como combustível em carros e outros veículos.


Como isso é possível?

Bactéria que defeca gasolina pode salvar a indústria automobilística
Toda a transformação acontece dentro da bactéria. (Fonte da imagem: Reprodução/Nature)

O processo de conversão envolve, além de uma cultura da Escherichia coli, glucose ou biomassa que serão consumidos pelos organismos. Quando as bactérias consomem esses materiais, as enzimas produzidas no processo convertem o açúcar em ácidos graxos ( e, posteriormente, em hidrocarbonetos com a mesma estrutura da gasolina.

Por enquanto, o projeto está longe de ser viável para a indústria: só algumas gotas de gasolina são extraídas por hora, mas a ideia é aumentar essa produção para até 20 gramas do líquido para cada litro de cultura de bacilos.

Fonte: Tecnomundo