VOO 3054 DA TAM - UM TRÁGICO FINAL


A aeronave Airbus A320 da TAM, voo 3054, saiu do Aeroporto Internacional Salgado Filho em Porto Alegre às 17h16 do dia 17 de julho de 2007, com destino ao Aeroporto Internacional de Congonhas em São Paulo. 

Já era noite quando a aeronave pousou na pista 35L, às 18h51. Com dificuldades na frenagem, fez uma curva para esquerda e saiu da pista em seu terço final, percorrendo por sobre parte de um gramado.

Após cruzar sobrevoando a avenida Washington Luís, que ladeia o aeroporto, a aeronave atingiu parte da cobertura de um posto de gasolina e em seguida chocou-se contra um prédio da TAM Express (serviço de carga da própria TAM), situados no lado oposto da avenida. Ao cruzar a avenida Washington Luís, o avião atingiu ainda a parte superior de alguns automóveis.

A aeronave possuía "sobra" de combustível na hora do pouso, e o choque do avião com o prédio de quatro andares da TAM Express causou um grande incêndio no local. O incêndio comprometeu a estrutura do prédio, que foi implodido posteriormente. No momento da queda o Airbus da TAM transportava uma quantidade de combustível muito superior ao que seria necessário para ir de Porto Alegre a São Paulo, este fato potencializou as consequências da explosão e do incêndio ocorrido após a colisão com o prédio da TAM em terra.

Local do choque:Prédio da TAM Express.
 Do lado esquerdo, o posto de gasolina
O excesso de querosene nos tanques da aeronave, mesmo não descumprindo nenhuma norma da aviação, apresenta um risco adicional desnecessário, mesmo representando uma prática relativamente comum dentre as grandes companhias aéreas brasileiras.

Entre as vítimas do acidente estão as pessoas que tripulavam a aeronave, pessoas que trabalhavam no prédio da TAM Express e um taxista que estava no posto de gasolina ao lado. 

Muitas pessoas que passavam de carro ou a pé na avenida Washington Luís no momento da queda não sofreram lesões graves, pois o avião passou sobre a avenida. Nenhum funcionário do posto de gasolina se feriu. O avião acidentado apresentava um defeito no reversor do motor direito desde o dia 13 de julho de 2007. A falha havia sido detectada pelo sistema eletrônico de checagem da própria aeronave, que continuou voando nos dias seguintes, com o reversor direito desligado.

Estes foram trechos dos últimos diálogos gravados pela caixa preta do Airbus:

Cabine: "TAM em aproximação final, a duas milhas de distância, poderia confirmar condições?"
18h47
Torre: "Está molhada e escorregadia…. Eu reportarei três cinco à esquerda livre, 3054."
Torre: "TAM 3054, 35 à esquerda, autorizado para pousar. A pista está molhada e escorregadia de o vnto é três três zero em oito nós"
Torre: "Pouso está liberado"
Cabine: "Pouso está liberado. Pouso verde, vôo manual"
(Som do piloto automático sendo desconectado)
Cabine"Checado"
(Som de três cliques indicando reversão para vôo manual)
18h48
(Som do movimento do acelerar)
(Som do aumento do barulho do motor)
Primeiro-oficial"Reverso número um apenas. Spolier (freio) nada."
Piloto: "Ai"
Piloto: "Olhe isso!"
Primeiro-oficial"Desacelera, desacelera!"
Piloto"Eu não consigo, eu não consigo!"
Piloto"Oh, meu Deus... Oh, meu Deus!..."
Primeiro-oficial"Vai, vai... vira, vira, vira ira"
Primeiro-oficial: "Vira, vira... Pára. Não. Vira, vira"
(Som de barulhos de batida)
Microfone de cabine"Ah, não!" (voz masculina)
(Pausa nos fins das batidas)
Microfone de cabine: (som de um grito, voz de mulher)
Microfone de cabine: (Sons de batida)
FIM DA GRAVAÇÃO.

Todas as 187 pessoas que estavam no avião morreram na colisão com o prédio. Onze pessoas que trabalhavam no prédio da TAM Express e um taxista que estava no posto de gasolina ao lado morreram na colisão, totalizando a morte de 199 pessoas.  

O IML realizou exames de DNA, arcada dentária e impressão digital para identificar os mortos, além da identificação feita por parentes das vítimas.No total, 195 vítimas foram identificadas.

Em 16 de setembro, o IML comunicou oficialmente aos familiares das quatro vítimas não identificadas que não foram localizados fragmentos dos mesmos em todo o material analisado, dando assim por concluído o trabalho de identificação das vítimas da tragédia.



Rota do voo 3054


VÍDEO DA RECONSTITUÇÃO E ANÁLISE DO ACIDENTE: