Novos óculos 3D é capaz de proporcionar experiências mais imersivas


Aparelho explora o chamado eye tracking e permite que você olhe para onde quiser para obter perspectivas totalmente diferentes.




Uma nova invenção da SensoMotoric Instruments (SMI), uma empresa de tecnologia alemã, promete trazer diversas novidades muito interessantes para o mundo da realidade virtual e das experiências em três dimensões.

A companhia diz ter inventado o primeiro óculos 3D com utilização total do chamado eye tracking. Esse sistema usa câmeras para acompanhar o movimento dos olhos enquanto você assiste a alguma coisa, além de mapear a posição de quem está com o gadget.


Empresa cria óculos 3D capaz de proporcionar experiências mais imersivas
Novos óculos com eye tracking (Fonte da imagem: Divulgação/SMI)

Nesse caso, uma câmera identifica o local “como um todo”, enquanto outras duas, uma em cada lente dos óculos, monitoram o movimento dos seus olhos. A tecnologia para isso ficou a cargo do sistema chamado de ActiveEye, criado por outra empresa, a Volfoni.

Segundo os seus desenvolvedores, a ideia é proporcionar uma experiência ainda mais realista durante o seu uso. O aparelho percebe a distância do usuário e para onde ele está olhando. Com isso, ele é capaz de ajustar a sua perspectiva, ou seja, se você está andando em uma rua virtual, por exemplo, poderá ter uma experiência única de imersão, olhando para os lados, para cima ou para baixo.


Não só com os olhos...

Outro ponto que chama a atenção no novo aparelho é o fato de que ele conta também com sensores 6D. Pois é, você não leu errado! Os óculos contam com algumas hastes laterais que percebem a movimentação da sua cabeça enquanto você está imerso em outra realidade.


O aparelho realiza uma leitura em tempo real, medindo a posição e orientação da sua cabeça e comparando com cálculos anteriores de como você estava posicionado. Trocando em miúdos, com isso o gadget é capaz de perceber se você, por acaso, virar-se para o lado querendo observar algum determinado objeto, por exemplo.

Apesar de já ter sido anunciado oficialmente, ainda não há nenhuma previsão de como os óculos devem chegar ao mercado, em que tipos de ações ou, ainda, quanto é que eles vão custar. Um detalhe interessante – e que merece destaque – é o fato de que o aparelho é compatível com o Kinect, da Microsoft.

Ou seja, com isso ele se mostra capaz de trabalhar junto com equipamentos mais “acessíveis” e que as pessoas já têm em casa. Será que em um futuro não muito distante estaremos jogando Call of Duty totalmente imersos no mundo virtual?




Fonte: SMI, via www.tecmundo.com.br