Masdar City: a primeira cidade carbono-zero do mundo

Masdar City: o futuro nasce em Abu Dhabi



A primeira cidade carbono-zero é uma visão do futuro que está virando realidade em pleno deserto árabe. Em construção nas areais do emirado de Abu Dhabi, Masdar City quer se tornar um exemplo mundial de comunidade sustentável e auto-suficiente em energia - a qual será garantida quase na totalidade por sistema solar.


A iniciativa vai abrigar 40 mil habitantes e 1,5 mil empresas de tecnologia limpa, além do já operante Masdar Institute of Science and Technology, uma universidade com foco em pesquisa e inovação, desenvolvida em cooperação com o Massachusetts Institute of Technology (MIT) e o Imperial College.

O Emirado planeja suprir 7% de suas necessidades energéticas com fontes renováveis em apenas uma década. Há dois anos em construção, sob tutela da firma Foster & Partners, e orçada em 22 bilhões de dólares, Masdar City deverá ser concluída em 2016.


A localização não poderia ser mais instigante: em uma região rica em petróleo, em pleno Golfo Pérsico, nos Emirados Árabes, começa a nascer a prometida cidade mais sustentável do mundo.

No emirado de Abu Dhabi, Masdar, conta com um sítio para produção de energia solar com capacidade de 10MW e o Instituto Masdar, onde serão desenvolvidas, em parceria com o MIT – Instituto de Tecnologia de Massachusetts, pesquisas em energia limpa.

Veja o vídeo:

Painéis fotovoltaicos devem estar presentes em todas as construções – que terão telhados planos – e vão gerar a energia necessária para a cidade inteira. Por enquanto, eles estão em fase de teste. Quarenta e um sistemas de trinta e três fornecedores diferentes passam pela prova do calor, do sol e da umidade da região, onde a capacidade de produção de energia solar é três vezes maior do que na Europa.


Como os escolhidos terão garantia de 25 anos, eles devem ser vendidos de “segunda mão” e substituídos por outros mais recentes à medida que a tecnologia avançar nesta área.

Nas construções 95% do alumínio utilizado é reciclado, assim como boa parte do concreto. O aço é produzido na região e a madeira, reutilizada. Graças à influência dos líderes dos Emirados, alguns dos materiais utilizados sequer estão disponíveis no mercado.


Quem quiser visitar Masdar deverá deixar o carro do lado de fora de seus muros, em um estacionamento de vários andares que está em construção. Mas não há motivos para caras feias. Carros elétricos sobre trilhos deixarão os passageiros a 100 metros de seu destino.

Masdar deve ter 40 mil habitantes e mais cerca de 50 mil pessoas que passarão o dia ali trabalhando. A cidade que promete não gerar resíduos, ser neutra em emissões de carbono e primar pelo desenvolvimento sustentável, tenta, no momento, indústrias com tecnologia limpa e, provavelmente, vai aumentar a participação dos negócios verdes em economias que (ainda) vivem do petróleo.




Fontes:
http://planetasustentavel.abril.com.br
Treehugger
http://www.greenprophet.com
youtube.com