Europa quer substituir carros por helicópteros pessoais

O objetivo é desenvolver um helicóptero de uso pessoal.
[Imagem: MyCopter]

Helicóptero pessoal

A Europa parece estar levando a sério a ideia de substituir carros por veículos voadores. 

O primeiro anúncio oficial veio em 2010, com o lançamento do Projeto PPlane, destinado a elaborar o plano completo para um sistema de transporte aéreo pessoal, com vistas a diminuir os congestionamentos de automóveis nas grandes cidades.

Agora, o principal programa de financiamento de pesquisas europeu acaba de lançar o Projeto myCopter.

Nova dimensão para os transportes

Os pesquisadores de cinco universidades europeias trabalharão sob a coordenação da Agência Espacial Alemã (DLR), tentando transformar em realidade algo que ainda parece ficção científica: "tornar o transporte de casa para o trabalho tão fácil quanto pegar um elevador."

"A infraestrutura rodoviária fica totalmente saturada nos horários de pico, e logo não será nem possível nem recomendável construir novas rodovias," afirma Heinrich Bülthoff, do Instituto Max Planck de Biologia Cibernética, na Alemanha. "A única solução é pensar fora da caixa, e adicionar uma terceira dimensão para a trajetória do viajante."

"Neste estágio, não estamos ainda projetando a própria aeronave," explica Felix Schill, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça. "O que a Europa espera de nós nesta fase inicial é desenvolver tudo o que viabilizará a utilização em larga escala desse tipo de transporte."

Leis de trânsito, sistemas de tráfego aéreo e formação de pilotos são outros problemas a serem enfrentados para viabilizar o transporte aéreo pessoal. [Imagem: MyCopter]

Transporte de problema

É difícil acreditar que os problemas de um tráfego de helicópteros pessoais não serão até maiores do que os congestionamentos de carros. Estacionar helicópteros, por exemplo, não parece ser uma manobra mais simples ou que requeira menos espaço do que estacionar um carro.

Leis de trânsito, sistemas de tráfego aéreo e formação de pilotos são outros problemas a serem enfrentados. "A segurança dos passageiros é obviamente uma das questões mais sensíveis," continua Schill. "Teremos que projetar sistemas extremamente seguros para evitar colisões."

Helicóptero elétrico


Mas os cientistas estão entusiasmados e já pensando realmente "fora da caixa". As ideias vão desde as "aerovias" expressas até o voo em formação, em que os helicópteros voariam de forma automatizada na maior parte do tempo, e o uso de mini-radares, como os que estão sendo desenvolvidos para evitar a colisão de automóveis.

No quesito técnico, os pesquisadores estimam que um helicóptero elétrico com contra-rotores poderá cobrir até 20 quilômetros usando apenas suas baterias - mais do que a distância média de casa para o emprego da maioria dos trabalhadores



Fonte: Site Inovação Tecnológica